EM DESTAQUE

Comissão que avalia PEC da Vaquejada vota a favor da regulamentação da prática no País

Caso o plenário da Câmara também aprove o texto, a expectativa é de que a vaquejada seja efetivamente regulamentada como esporte em todo o País.

A Comissão Especial destinada à apreciação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 304/17, que regulamenta a vaquejada e outras práticas desportivas que envolvem animais, aprovou nesta quarta-feira (26), por 20 votos a 1, na Câmara dos Deputados, o parecer do relator Paulo Azi (DEM-BA), que pede a regulamentação da atividade em todo o País, por considerá-la uma manifestação cultural. Agora, a PEC seguirá para votação no plenário da Câmara. 
 
Segundo o texto do relator, as práticas desportivas que envolvem animais não podem ser consideradas cruéis, tendo em vista que "há normas estabelecidas por entidades do ramo para garantir os cuidados com os animais, assim como sanções em caso de irregularidades". Paulo Azi também afirmou que a prática faz parte da cultura brasileira desde o século XVII, quando eram realizados as chamadas "festas de apartação". 
 
Ainda de acordo com o relator, a vaquejada e outras práticas desportivas envolvendo animais, como os rodeios, geram milhares de empregos diretos e indiretos em todo o País. "Cada evento reúne centenas de profissionais, como locutores, veterinários, cuidadores e fiscais. Há um peso muito grande na economia nacional", destacou. 
 
O texto da ementa detalha que a medida "acrescenta § 7° ao art. 225 da Constituição Federal para determinar que práticas desportivas que utilizem animais não são consideradas cruéis, nas condições que especifica". Dessa forma, caso o plenário da Câmara também aprove o texto, a expectativa é de que a vaquejada seja efetivamente regulamentada como esporte em todo o País.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva Divulgação

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário