Dilma rebate delações: ‘Buscam liberdade com versões falsas e patéticas’

Dilma Rousseff
A ex-presidente Dilma Rousseff chamou de “falsos”, “inverossímeis” e “patéticos” os relatos contidos nos depoimentos de delação premiada dos marqueteiros João Santana e Monica Moura, cujos vídeos foram liberados nesta sexta-feira pelo Supremo Tribunal Federal. Em nota divulgada na noite desta sexta, Dilma nega ter cometido qualquer crime ou irregularidade e que não indicou ou recebeu pagamento ilícito em campanhas, nem conversou com os delatores sobre caixa dois.

A petista acusou o casal de inventar fatos para obter os prêmios pela delação: “Mais uma vez delatores presos, buscando conseguir sua liberdade e a redução de pena, constroem versões falsas e fantasiosas”, diz trecho da nota. Dilma nega que tenha avisado os marqueteiros de que eles seriam presos ou que tenha criado uma conta de e-mail apenas para a comunicação entre eles.

“Causa ainda mais espanto a versão de que por meio de uma suposta ‘mensagem enigmática’ (…), a presidenta tivesse tentado ‘avisá-los’ de uma possível prisão. Tal versão é patética. Naquela ocasião, já era notório, a partir de informações divulgadas pela imprensa, que isso poderia ocorrer a qualquer momento”, escreve Dilma. A ex-presidente também diz que “é fantasiosa” a versão de que informava delatores sobre o andamento da Lava-Jato.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário