Setor Têxtil, de Bonés e de Confecções cresce, pode crescer mais e movimenta bilhões.

Bonés
Um dos principais pilares econômicos do Rio Grande do Norte, os setores têxtil, bonés, chapéus e de confecções evoluíram nos últimos anos e a produção tem atingido o ápice em milhares de toneladas. Isso representa um volume de bilhões, que são negociados a cada ano. Essa cadeia produtiva agrega mais de 500 empresas, que empregam quase 50 mil pessoas.

O estudo foi elaborado pelo Sebrae para traçar um diagnóstico dessa atividade, sobretudo nas regiões do Seridó e da Grande Natal, com ênfase nas unidades de facção, bonelaria, tecelagens e vestuário de moda, onde estão concentradas a maioria das pequenas empresas do setor.

O estudo foi apresentado nesta terça-feira (30) e revela que a produção têxtil no Rio Grande do Norte chegou, em 2015, a 46,5 mil toneladas – aproximadamente 2,6% da fabricação nacional. O maior destaque dessa produtividade vem da produção de vestuário, que já representa 3,4% da produção do país. No período analisado, 2013 a 2015, a produção de artigos têxteis cresceu 1,9%. Nos artigos confeccionados, houve alta de 7,1%.

Nesse mesmo período, o crescimento das receitas foi de 22,9% e de 28,6% para têxteis e confeccionados respectivamente. Em valores monetários, os segmentos de têxteis básicos (fios, tecidos planos, tecidos de malha e beneficiamento) movimentaram cerca de R$ 1,0 bilhão em 2015, enquanto que o setor confeccionista movimentou R$ 3,7 bilhões, calculados com base nos preços médios de fábrica.

De acordo com o levantamento, entre 2011 e 2015, houve aumento de 22,7% no número de empresas têxteis em atividade no estado, assim consideradas aquelas que tinham no mínimo cinco empregados em 1º de janeiro de cada ano. Já no setor de confecção houve aumento de 11,9% no mesmo período.  O estudo mostra também que 97% das empresas desse segmento são micro e pequenas.

A pesquisa foi conduzida pela consultoria paulista IEMI – Inteligência de Mercado, que ouviu 186 empresas do Rio Grande do Norte responsáveis por 60% da produção total estimada para o polo têxtil e confeccionista do Rio Grande do Norte.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário