EM DESTAQUE

CDS EM DESTAQUES

Estrela abortada gira em torno de estrela morta

BBCnJpz
Pesquisadores liderados por Saul Rappaport, do MIT, descobriram um sistema estelar binário em que uma anã-marrom, espécie de aborto de estrela, está girando por aí com uma anã-branca, ou seja, uma estrela morta. O período orbital dos objetos – que dão voltas um em torno do outro, como um cachorro que corre atrás do próprio rabo – é de meras 72,1 horas. A velocidade é de 100 quilômetros por segundo, rápido o suficiente para atravessar o Atlântico, do Brasil até a a costa africana, em mais ou menos um minuto.

No artigo científico, eles revelam que a massa da anã-marrom é cerca de 6,7% do Sol – mais ou menos 67 vezes a massa de Júpiter. A anã-branca, por sua vez, tem 40% da massa da nossa estrela. Em outras palavras, elas são objetos de pouquíssimo brilho, mas muito maiores que nosso planeta, em uma órbita mútua de velocidade impensável. Será que o suficiente para levar uma multa? Para detectar essa infração de trânsito cósmica foi necessário cruzar os dados de cinco telescópios terrestres localizados em três continentes diferentes – o radar mais complicado da história.

Anã-branca é o último estágio de vida de qualquer estrela pequena. Esse será o destino do Sol e de 98% dos outros pontinhos de luz que vemos no céu – pouquíssimas estrelas são grandes o suficiente para evitar esse desfecho e explodirem em supernovas, um evento astronômico completamente diferente que você pode entender melhor aqui.

A aparência de uma anã-branca é a de um pequeno núcleo, formado predominantemente por oxigênio e carbono, que retém bastante calor. Ao longo de milhões de anos, porém, sem nenhum combustível para aquecer esse coração, ele esfria até desaparecer.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário