EM DESTAQUE NO BLOG

Mossoró completa 90 anos da resistência ao bando de Lampião

O Mossoroense - Foi em 13 de junho de 1927. A data que o mossoroense não esquece. Isso porque foi nesse dia que Mossoró resistiu a invasão do cangaceiro mais temido do Brasil. Era a primeira vez que Lampião saía escorraçado de uma luta. De acordo com a história, foi no dia 12 de junho que o prefeito Rodolfo Fernandes recebeu a primeira comunicação informando sobre a chegada do bando de Virgulino Ferreira. Mesmo sendo alertado sobre o risco, Rodolfo Fernandes encaminhou bilhete endereçado ao próprio Lampião afirmando que os Mossoroenses iam resistir. E resistiram.

Foi às 17h30 do dia 13 de junho que a cidade parou pra ouvir a chuva de balas que teria durado quase duas horas. Os cangaceiros encontraram uma trincheira montada em frente à Igreja de São Vicente, localizada no Centro de Mossoró.  Eram pouco mais de 80 cangaceiros contra cerca de 200 mossoroenses. 

Um dos mais cruéis do bando, Jararaca, saiu ferido. Informações da época relatam que ele foi enterrado vivo no cemitério local. Lampião e seu bando fugiram. A primeira cidade a resistir ao rei do cangaço possui uma representação emblemática. O fim do ataque é o começo de uma história que iria se espalhar por todo o Nordeste e marcar o início da queda do rei do cangaço.
Imagem
Programação no Mossoró Cidade Junina – A data tem homenagens feitas na programação do Mossoró Cidade Junina. Na manhã desta terça-feira, 13, o Museu Histórico Lauro da Escóssia realizou atividades voltadas à Semana da Resistência que encerra sábado, 17. A partir das 19h tem a Missa da Resistência na Igreja de São Vicente. Já às 20h inicia o Vernissage no II Salão Dorian Gray de Arte Potiguar – Cangaço, que ocorre no prédio do antigo Fórum Dr. Silveira Martins.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário