EM DESTAQUE

IBAMA perde ‘oito’ caminhonetes em incêndio criminoso no estado do Pará

Jair Sampaio - O diretor de proteção ambiental do Ibama condenou o ataque a um caminhão cegonha que transportava novas viaturas que seriam utilizadas pelas equipes de fiscalização no Pará. Segundo Luciano Evaristo, a ação foi organizada por grupos que temem que a presença de fiscais ambientais na região impeça a prática de crimes relacionados ao desmatamento ilegal. 

Oito caminhonetes que seriam entregues à sede do instituto em Santarém, no oeste do Pará, foram incendiadas na BR-163 nesta quinta-feira (6). O crime ocorreu em um posto de gasolina na localidade de Cachoeira da Serra, que fica perto da Floresta Nacional do Jamanxim, no município de Altamira – a 1.824 quilômetros de Belém. “É uma retaliação a ações de fiscalizações. 

Você tem ali na área onde foram queimados os veículos uma concentração de atividade madeireira ilegal, que usa madeira roubada da terra Kaiapó. Quando eles perceberam a chegada de novas viaturas, acreditaram que sofreriam um ataque em massa do poderio repressivo do estado, e atuaram para diminuir isso”, disse Luciano Evaristo. 

De acordo com o diretor, porém, a ação criminosa não terá efeito negativo nas fiscalizações. “Mas (o ataque) em nada diminui as ações do Ibama. Estávamos apenas fazendo a troca das viaturas, como fazemos a cada dois anos por carros zero km. Foi um ato que não causou prejuízo ao Ibama, pois os carros pertencem a uma locadora. Eles (os criminosos) só vão colher mais repressão, pois vamos combater com mais força o roubo de madeira e grilagem. Vão ter mais repressão do que já tinham, pois vai chegar a Polícia Federal e a PRF na área”, afirma.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva Divulgação

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário