EM DESTAQUE

Ceará-Mirim recebe nova edição do Tributo a Raul Seixas

Resultado de imagem para imagens  a Raul Seixas
Tribuna do Norte - Em Ceará-Mirim, desde 2012 uma lei estabeleceu que o terceiro sábado de agosto é o Dia Municipal do Tributo a Raul Seixas. E esse dia chegou: dia 19 será a ocasião de gritar “Toca Raul!” em uma só voz e sem medo de ser feliz na simpática cidade a 28 km de Natal. O 28º Tributo a Raul Seixas – Maluquez Revisitada, começará às 16h, na Estação Cultural Ceará-Mirim, com direito a exposições, shows, feiras, e muitos encontros. O evento faz parte da agenda cultural potiguar, e já influenciou o surgimento de outros na sequencia. Raul segue tocando no RN afora. 

O tributo recebe uma média de três mil pessoas por edição, incluindo gente de todo o RN e de estados vizinhos. O evento precisou mudar de endereço após 22 anos, indo para a Estação Cultural, um espaço maior e com melhor estrutura. O local fica vizinho à estação de trem – por onde muitas pessoas chegam -, e conta com praça de alimentação, e um teatro usado para a exposição de raridades. A trilha ficará por conta de Tudo Ao Mesmo Tempo Agora, Mobydick, Help 4 Five!, e Erivan Lima e banda, além de vários convidados. Todos tocando só Raul, claro. 
O trem da maluquez vai partir
“A cada ano vem gente mais jovem. É uma prova de que o evento se renova, e que a obra de Raul é atemporal”, afirma Erivan Lima, o criador do tributo potiguar. Ele lembra bem do dia que mudou sua vida e que, de certa forma, foi o embrião para o evento surgir: show de Raul Seixas em 1º de setembro de 1983, no Palácio dos Esportes. “O ginásio não estava lotado, pois o Raul estava doente e já meio esquecido pelas massas. A apresentação foi curta, mas pra mim, que já era fã e tinha só 18 anos, foi marcante demais”, conta.  Em agosto de 1989 Raul falece, e no mesmo mês nasceu o tributo em Ceará-Mirim, como uma homenagem ao ídolo. 

Memorabilia do Raul

Um dos itens mais procurados pelos frequentadores do tributo é a exposição de material relativo a Raul Seixas que Erivan coleciona desde 1981. É uma 'memorabilia' respeitável de peças que contam a história de Raul. Algumas bastante íntimas, coletadas junto à mãe do artista. Pra começar, há toda a obra musical de Raul em vinis, compactos e CDs, tudo original, nada pirata. Há raridades como a trilha da novela “O Rebu”, de 1974, composta por Raul, e o disco “Let me sing my rock 'n roll”, uma coletânea de lados B lançada em 1985, que só tiveram mil cópias prensadas.




A mostra exibe ainda dois cartazes do célebre show de 1983 em Natal; um canivete enviado pela mãe de Raul; cópias de documentos importantes como certidão de nascimento, batizado, atestado de óbito, e uma poesia inédita que ele escreveu para Elis Regina. Outra curiosidade é o único livro que ele lançou em vida, o “As aventuras de Raul Seixas na cidade de Thor”. É um livro de diários do próprio, uma autobiografia intimista ao estilo do Maluco Beleza. O livro saiu pela Xogum, editora do parceiro de composições Paulo Coelho, em 1983.

A Maluquez é nossa

O tributo de Ceará-Mirim acabou por se tornar uma referência no roteiro nacional de homenagens a Raul Seixas. E na cidade, já é um momento aguardado por toda população. O evento aquece o comércio em todos os segmentos: hotéis e pousadas são bastante procurados, bares e restaurantes ficam cheios – principalmente o belo Mercado Público central, e o comércio ambulante fatura bastante. Mas Erivan lembra que foi uma boa caminhada até a festa se tornar popular. “No começo muita gente nos estranhou. Havia um certo preconceito por parte da população em receber aqueles cabeludos tocando música alta e 'barulhenta'. Eu tinha um vizinho que não deixava o filho ir pro evento. Mas felizmente, com o tempo, isso mudou”, conta Erivan.

Hoje, além da simpatia geral da população, Erivan também se alegra de ser procurado por estudantes, pesquisadores em música, e também de ser convidado a palestras para falar sobre Raul. “Em 2014 fui homenageado pelo Prêmio Hangar, o que foi uma grande honra pra mim e um reconhecimento pelo trabalho de tantos anos”, diz. E neste ano ele também foi convidado para expôr seu material de Raul na Biblioteca Pública de Ceará-Mirim.
Idealizador do tributo, Erivan Lima festeja a renovação do público: “A cada ano vem gente mais jovem. É a prova de que a obra de Raul é atemporal”
Mais Tributos

O reconhecimento e sucesso do evento inspirou a pequena Ceará-Mirim a homenagear outros ídolos do rock. Erivan Lima conta que a partir dele já nasceram outros tributos, como os de Legião Urbana, Bob Marley, Elvis Presley, Beatles, e Engenheiros do Hawai. Ceará-Mirim é pop. “Também surgiram mais tributos a Raul em outros municípios, e tenho certeza que todos foram inspirados no nosso”, diz.  Os fãs de Raul terão mais estradas a seguir no interior potiguar para homenagear seu ídolo. A praça pública de Macaíba vai receber o 9º Tributo a Raul Seixas no próximo dia 26 de agosto, a partir das 15h. O som ficará a cargo das bandas Mobydick, Gustavo Cocentino & Blue Mountain, Vitoriano Roberto e demais convidados.


No dia 02 de setembro todos os malucos beleza vão se dirigir para Santa Cruz, rumo à 13ª edição do Tributo a Raul Seixas – Geração da Luz, às 18h, na Casa de Cultura Popular do município. Esta que já é considerada a segunda maior homenagem ao artista baiano, terá o som conduzido por Taildo Barros e Os Panteras, e Gustavo Cocentino & Blue Mountain. Além da diversão, o evento também tem uma função beneficente, com ações sociais variadas. Para este ano, o tributo vai ajudar na construção da sede própria da Apae Santa Cruz. A entrada custa R$10. 

São Gonçalo do Amarante entrará em sintonia com a música de Raul Seixas no próximo dia 03 de setembro, com seu Tributo a Raul Seixas no Clube dos Correios da cidade, a partir do meio-dia. O domingo para Raul será conduzido Raniery e banda, mais a participação especial de Ricardo Seixas, um dos mais atuantes covers do artista no estado. Na compra de uma camiseta ganha uma entrada para convidado. Mais informações pelo 99130-6116 e 98882-8013.

Serviço:

28º Tributo a Raul Seixas – Maluquez Revisitada.

Sábado, às 16h, na Estação Cultural de Ceará-Mirim.

Entrada: R$30 (no dia).

Horários do trem para Ceará-Mirim saindo da CBTU, em Natal: 6h48, 9h44, 12h40, 15h36. Para a volta, recomendam-se ônibus, vans e alternativos.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva Divulgação

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário