Itep identifica os últimos corpos recolhidos massacre em Alcaçuz

A rebelião na Penitenciária de Alcaçuz começou no dia 14 de janeiro e durou cerca de 15 dias, com confronto entre facções criminosas, destruição da unidade e assassinatos
Rebelião em Alcaçuz deixou dezenas de mortos
 
O Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep-RN) recebeu o resultado dos últimos três exames de DNA de presos mortos durante a rebelião na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, no mês de janeiro, e ainda não tinham sido identificados. Os três cadáveres estavam carbonizados, detalhe que impossibilitou a confirmação das identidades na ocasião, e como o Instituto ainda não possui laboratório próprio, o material genético coletado precisou ser enviado para análise em um laboratório forense de Salvador (BA).
 
Dois deles tiveram a identidade confirmada: José Marcelo da Cruz e Caio Henrique Pereira de Lima, ambos tinham 29 anos. O terceiro corpo submetido ao exame de DNA na Bahia não foi identificado, e permanece em uma das geladeiras do Itep-RN: o DNA analisado não correspondeu ao material genético recolhido junto a uma pessoa da família que reclamava o corpo. “Como esse primeiro exame deu negativo, e temos outra família reivindicando, vamos tentar enviar novamente para o laboratório em Salvador – não temos como precisar uma data, pois dependemos do cronograma deles”, adiantou Marcos Brandão, diretor geral do Instituto.
 
Com os resultados, dos 26 corpos recolhidos durante a rebelião em Alcaçuz, dois ainda não foram identificados: além do cadáver não identificado através do exame de DNA de um cadáveres, um outro corpo foi sepultado como indigente no mês de março pelo Itep-RN. “Ninguém veio reclamar o corpo. De qualquer maneira, foi possível recolhermos impressões digitais para exames de papiloscopia e tecidos  para permitir a análise genética”, acrescentou Brandão.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário