EM DESTAQUE

Mulher é morta a tiros na zona Norte de Natal

Novo Notícias - A estudante Aylla Fontinely, de 24 anos, foi morta a tiros na noite desta terça-feira, 22, no bairro de Nossa Senhora da Apresentação, na zona Norte de Natal. Em todo o ano de 2017, com este registro, o Rio Grande do Norte já soma 93 casos mortes violentas envolvendo mulheres, ou femicídios, quando não está envolvida a questão do gênero, segundo dados do Observatório da Violência Letal Intencional (Obvio), organização que contabiliza e analisa a violência no estado.

Entre janeiro e agosto deste ano, o número de femicídios é 40,9% maior que no mesmo período de 2016, com 66 mortes. Neste aspecto, levando em considaração o aumento expressivo de assassinatos, uma mulher é morta a cada dois dias no Rio Grande do Norte. Neste último caso, Aylla Fontinely estava com uma amiga na Rua Miguel de Cervantes, no bairro de Nossa Senhora da Apresentação, quando foi surpreendida por dois homens armados. Ela foi alvejada três vezes. Foram dois tiros na cabeça e o outro no antebraço. A amiga dela, que não foi identificada, conseguiu fugir do local. 

O caso será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) da polícia civil. Ainda não há informações sobre o que motivou o crime.

Nas redes sociais, Aylla exibia imagens com apologia e incitação de crimes, como uma tatuagem que faz referência a uma facção criminosa em atuação em Natal, além de de vídeos consumindo drogas e de manifestações contra a polícia militar. Ainda de acordo com os dados do Obvio, o bairro de Nossa Senhora da Apresentação é, atualmente, o mais violento de Natal. A região já registrou 52 homicídios, o que representa 12% de todas as mortes violentas da cidade, com um total de 410 pessoas assassinadas.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva Divulgação

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário