EM DESTAQUE

‘País não nasceu para ser a merda que é’

“Este país tem jeito. Não nasceu para ser a merda que ele é. Este país é grande demais”, declarou Lula ontem em discurso a um grupo de simpatizantes na cidade de Feira de Santana, na Bahia.
Em seguida, pediu desculpas pelos termos usados.
 
Mas não se segurou a fazer críticas à situação financeira de municípios baianos, mesmo diante de seu apoiador, Rui Costa, que é governador do estado, e de prefeitos e deputados. Continuando sua jornada em busca do Palácio do Planalto em 2018, pouco tempo depois estava discursando para militantes do MST, mas não gastou muita fala porque tinha que poupar as cordas vocais para não chegar “cacarejando” nas cidades que compõem a caravana pelo Brasil.
 
Mesmo réu em seis processos e condenado a 9 anos 6 meses de prisão por corrupção, ele declarou: “Sou temente a Deus. Não sou temente aos homens.” E para agradecer o chapéu de coro que ganhou durante o evento, colocou em prática o que sabe de melhor: uma fala para agradar às massas, mesmo que sem sentido algum: “Eu achava que sou corajoso. Agora com esse chapéu e jaleco, pode acreditar que vai acontecer muito mais coisa neste país”.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva Divulgação

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário