EM DESTAQUE

Furacão Irma destruiu 90% das casas da ilha de Barbuda

Furacão Irma destruiu 90% das casas da ilha de Barbuda
(Reuters) - O furacão Irma, uma das tempestades mais poderosas no Atlântico em um século, passou por Porto Rico nesta quarta-feira depois de atingir o Caribe com chuvas fortes e ventos que deixaram um rastro de destruição. 
 
Pelo menos quatro pessoas morreram em quatro ilhas diferentes. A nação de Antígua e Barbuda foi especialmente atingida. A ilha mais setentrional, Barbuda, que abriga cerca de 1.700 pessoas, foi “totalmente demolida”, com 90% de todas as habitações afetadas, disse o primeiro-ministro Gaston Browne.
 
“Barbuda virou literalmente entulho”, afirmou Browne em uma entrevista à Rádio Antígua. As 1.800 pessoas que vivem na ilha estão atualmente sem serviços de água e luz, segundo o premiê. Browne informou que uma pessoa foi morta em Barbuda. Uma segunda fatalidade relacionada à tempestade, a de um surfista, foi registrada em Barbados, enquanto o governo francês disse que pelo menos duas pessoas morreram nas ilhas caribenhas de São Martinho e São Bartolomeu. 
 
O Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) americano registrou ventos máximos sustentados de 300 km/h causados pelo Irma, um furacão de categoria 5 na escala Saffir-Simpson. Deve chegar à Flórida entre sábado e domingo, tornando-se o segundo grande furacão a atingir território dos Estados Unidos em duas semanas. O Harvey matou cerca de 60 pessoas e causou até 180 bilhões de dólares em danos após atingir o Texas no final do mês passado.
 
Dois outros furacões se formaram nesta quarta-feira. Katia no Golfo do México não representa uma ameaça aos Estados Unidos, de acordo com os analistas norte-americanos. Mas o furacão José, no Atlântico, agora a cerca de 1.600 km a leste das Pequenas Antilhas, pode eventualmente ameaçar o continente americano.  Autoridades na Flórida instruíram os moradores da região a iniciar a evacuação da área dias antes da chegada do Irma. Os moradores e turistas do arquipélago de Florida Keys, na ponta sul do Estado, começaram a deixar o local a partir desta quarta-feira. Em Cuba, a apenas 145 km de Keys, as autoridades lançaram um alerta de furacão para as regiões central e leste da ilha. 
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva Divulgação

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário