WEB - MIX SV

EM DESTAQUE

Mais de 500 pessoas participam de seminário sobre modernização das leis trabalhistas em Mossoró

Mais de 500 pessoas participaram da edição mossoroense do seminário “Modernização das Leis Trabalhistas: O que mudou? Por que mudou?”, realizado no Centro de eventos do Hotel Garbos. A Capital do Oeste foi a terceira cidade a receber o evento, já realizado em Natal e Currais Novos. Entre os presentes estiveram contadores, advogados, administradores, gestores de recursos humanos e pequenos empresários da região.

Como nas edições anteriores, o seminário contou com uma palestra do deputado federal Rogério Marinho, que foi relator do projeto na Câmara dos Deputados. O parlamentar aproveitou a oportunidade para abordar a atuação do Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Norte, em referência a ação movida pelo órgão contra o Programa de Industrialização do Interior, o Pró-Sertão. Para o tucano, este é um ataque à economia.

“O MPT mais uma vez comete um equívoco. Este é um ataque criminoso a economia do RN. Atacam um projeto que gera mais de 8 mil empregos indiretos e 3 mil diretos”, disse. O MPT defende que a Guararapes, gigante do setor têxtil brasileiro, pague uma multa de R$ 38 milhões por utilizar os serviços das pequenas facções do interior potiguar.

O parlamentar ainda destacou o trabalho realizado nos bastidores durante a tramitação da matéria no Congresso Nacional, relembrou que este foi um dos projetos que mais recebeu emendas na história da Casa – mais de 1,2 mil -, além disso foram ouvidos cerca de 100 especialistas no assunto, com debates em nove estados do país com representantes dos trabalhadores, sindicatos, das empresas, juristas, Ministério Público, entre outros.

O presidente do Sistema FIERN, Amaro Sales de Araújo, durante o discurso de abertura do evento, defendeu a modernização trabalhista e convocou a todos para defender e esclarecer as mudanças. “Temos acompanhado de perto esta modernização das leis do trabalho e buscamos construir um ambiente favorável para gerar empregos e promover o empreendedorismo”, disse.

A consultora e especialista em relações do trabalho e Direito Constitucional, a advogada Sylvia Lorena de Teixeira Sousa, esclareceu mais pontos sobre a modernização da lei trabalhista do ponto de vista jurídico. “Se eu preciso de mais verbetes interpretando a lei do que a própria lei, é claro que tem coisa errada”.

Sylvia, que é membro do Conselho de Administração da Organização Internacional do Trabalho enfatizou ainda que o Brasil é o país que mais ratificou convenções internacionais da OIT. “Somos o 11º no ranking de países e precisávamos de uma legislação mais clara”, disse. Além disso, ponto de destaque foi o volume de processos. Atualmente existe um processo trabalhista para cada cinco carteiras de trabalho assinadas.

Prestigiaram o evento, o secretário de Desenvolvimento Econômico e vice-presidente da CNI, Flávio Azevedo, o presidente da Fecomércio, Marcelo Queiroz; o desembargador Cláudio Santos; e o presidente da Facern, Itamar Manso Maciel Júnior. O evento é uma realização da FIERN, FECOMÉRCIO, FAERN, FETRONOR, SEBARE, FCL E FACERN.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário