PB registra ondas fortes, ventanias e chuvas com névoa intensa

Monumento ao Frei Damião foi coberto pela névoa em Guarabira.

Portal Correio - De acordo com Marle Bandeira, meteorologista da Aesa, a ocorrência desses fenômenos é tida como ‘normais’ para a época do ano, entre o fim do inverno e o início da primavera.
 
O fim do período de inverno vem se caracterizando por fortes ventanias, névoa intensa e chuva nas regiões do Litoral, Brejo e Agreste paraibano. Além disso, a Capitania dos Portos está emitindo com frequência alertas de ressaca com ondas fortes no Litoral. A Agência Estadual de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) classifica como “normal” parta a época e explica os motivos.

O estado registrou ressaca do mar, que causou destruição em Jacumã, no Conde, na Grande João Pessoa. A maré subiu e as ondas fortes derrubaram três barracas da praia. Em Guarabira, a 100 km de João Pessoa, uma névoa intensa acompanhada de chuva foi registrada nesse domingo (10). Na Capital, foram registrados ventos fortes, na manhã de domingo e dessa segunda-feira (11).

Nessa terça, a Capitania dos Portos emitiu alerta por causa dos ventos que podem alcançar 61 km/h no litoral, até as 21h desta terça (12). A recomendação é evitar o mar. De acordo com Marle Bandeira, meteorologista da Aesa, a ocorrência desses fenômenos é tida como "normal" para a época do ano, entre o fim do inverno e o início da primavera, que ocorre a partir do dia 22 deste mês e segue até o dia 21 de dezembro.

“As ventanias, chuvas esparsas e até a névoa no Brejo são normais para essa época do ano por conta da umidade vinda do oceano. Muita gente acha que o que ocorre aqui tem relação com os furacões que atingem o Atlântico Norte, mas são dois sistemas totalmente diferentes”, contou Marle Bandeira.

Sobre a previsão para os próximos meses, Marle Bandeira afirmou que a chegada da primavera vai trazer diminuição significativa das chuvas e fazer com que as temperaturas subam em todo o estado. “Até o fim do inverno ainda teremos chuvas esparsas em determinados locais e ventos fortes. Porém, após a entrada da primavera teremos uma diminuição das chuvas, dos ventos e uma elevação das temperaturas. Com isso, iremos sentir cada vez mais calor”, concluiu a meteorologista.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário