A verdade sobre o caso da senhora que faria parte de uma quadrilha de assaltantes


Novo Notícias - Um relato que afirma haver uma senhora participante de uma quadrilha de ladrões de residências começou a se espalhar no Whatsapp, nesta semana. atuando no "bairro do Planalto". O áudio, feito por uma mulher, rapidamente viralizou nas redes sociais de internautas de Natal e região metropolitana. O fato narrado é acompanhado da foto de uma senhora de vestido e bolsa azuis. Ela seria participante de um golpe.

O áudio, que rapidamente se espalhou pelo Whatapp e é narrado por uma mulher, diz que uma suspeita bate às portas das residências e pede ajuda financeira para o tratamento de câncer da filha. Em seguida homens em um veículo surgem e se dizem policiais civis, observam o interior da residência em que o proprietário conversa com a senhora e momentos depois retornam, dessa vez para realizar um arrastão no imóvel. O grupo estaria agindo no "Planalto".

A palavra pode ter ajudado a história a se espalhar por cidades potiguares. Contudo, há ao menos dois pontos na narrativa que não correspondem com a verdade e esse é um deles. O "Planalto" citado não é o bairro localizado na Zona Oeste de Natal, mas sim um bairro da cidade de Imperatriz, no Maranhão.

O segundo ponto é que a mulher de azul que tem tido a imagem compartilhada nas redes sociais, não é assaltante ou faz parte de qualquer quadrilha. O NOVo verificou que a estória também se espalhou por outros estados, dentre eles: Ceará, Piauí, e até Roraima e Pará, no Norte do país. No dia 20 de setembro a nora dela, moradora da mesma cidade de Imperatriz, veio a público por meio de sua conta no Facebook alertar para a relação falsa entre sua sogra e a prática de crimes.

Confira a postagem na íntegra feita pela jovem:

"Gente! Estão divulgando a foto dessa senhora que é minha sogra, falando que ela faz parte de uma quadrilha que bate nas portas e pede ajuda e depois chegam homens para roubar a casa das pessoas que abrem a porta! Gente, essa história é uma grande mentira. Minha sogra estava no bairro Planalto com um irmão da igreja, onde o mesmo bateu o carro em um poste e ela saiu nervosa pedindo socorro, batendo na porta pensando que era a casa de outro irmão da igreja! Já estão sendo tomadas todas as medidas cabiveis. Peço encarecidamente que repassem que isso não passa de uma mentira! Ela é uma pessoa correta e de uma índole intocável! Repassem por favor!!"*

Então, essa senhora de azul não é ladra, e o suposto fato narrado não aconteceu em Natal, como muitos leitores perguntaram via NOVO Whats (99113-3526). A reportagem também não encontrou registros de que uma quadrilha no Maranhão estaria agindo da forma narrada pela autora do áudio viral. A mulher caluniada e seus familiares teriam, inclusive, registrado boletim de ocorrência em uma delegacia daquela cidade.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão para que a pasta comentasse o caso, mas até o fechamento desta matéria não houve resposta para a demanda feita. 

* O texto foi editado pela reportagem para melhor entendimento do leitor.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário