EM DESTAQUE

Bretas condena Sérgio Cabral a 13 anos de prisão

Veja - Réu em 16 processos da Operação Lava Jato, o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB) foi condenado nesta sexta-feira pela terceira vez. Cabral, que já acumulava penas de 59 anos e 4 meses de prisão na Lava Jato, foi sentenciado pelo juiz federal Marcelo Bretas a mais 13 anos de prisão pelo crime de lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Mascate, desdobramento da operação no Rio. Além do peemedebista, foram condenados pelo mesmo delito Carlos Miranda e Ary Ferreira da Costa Filho, apontados pelo Ministério Público Federal (MPF) como operadores financeiros de Sérgio Cabral. Bretas aplicou pena de 12 anos de prisão a Miranda e 9 anos e 4 meses a Costa Filho, conhecido como “Arizinho”. 

O magistrado considerou que, entre agosto de 2007 e julho de 2014, os operadores lavaram cerca de 10 milhões de reais arrecadados no esquema de corrupção instalado no governo fluminense durante a gestão de Cabral. O montante teria sido lavado por meio de transferências bancárias de duas concessionárias de veículos em contratos fictícios de consultoria e da compra de imóveis por uma imobiliária. “Toda a atividade criminosa aqui tratada teve a finalidade de que Sérgio Cabral, seus familiares e comparsas integrantes.

da organização criminosa desfrutassem de uma vida regalada e nababesca”, diz Bretas na decisão. Ainda conforme a sentença assinada pelo magistrado, embora não seja possível relacionar a corrupção cometida por Cabral à crise econômica vivida pelo Estado do Rio, “é indubitável que os episódios de corrupção tratados nestes autos diminuíram significativamente a legitimidade das autoridades estaduais na busca para a solução da crise atual”.

Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva Divulgação

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário