EM DESTAQUE

CDS EM DESTAQUES

Mulher que chamou filha de Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso de macaca admite que fez comentários racistas

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, listras e close-up
Em entrevista ao jornal O Globo, Dayane Andrade diz que se considera negra e confirmou que já foi presa nos EUA por procurar serviço de prostituição. Acusada de cometer o crime de injúria racial contra Titi, a filha dos atores Bruno Gagliasso e Giovana Ewbank, Dayane Alcântara Couto de Andrade, 28 anos, admitiu que seus comentários contra a menina foram racistas. Em entrevista ao jornal O Globo, a brasileira, conhecida nas redes sociais pelo nome de Day McCarthy disse que se considera negra. Dayane culpou a “sociedade” pelos seus pensamentos racistas.

No último sábado (25), a socialite, como ela se identifica, publicou um vídeo ofendendo de forma racista Titi. Nas imagens, a mulher chamou a criança de "aquela macaca", além de outras ofensas. Dayane justificou o ataque afirmando que sofre racismo na internet. A socialite disse que o vídeo foi enviado a um grupo fechado, mas acabou vazando. Na entrevista ao jornal O Globo, Dayane também confirmou que já foi presa nos Estados Unidos por procurar serviço de prostituição. Segundo ela, a atividade foi solicitada para comemorar o aniversário do marido, em 2015.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário