WEB - MIX SV

EM DESTAQUE - CDS QUE NÃO PODE FALTAR EM SEU PEN DRIVE

Santana do Matos; Sem água nas torneiras, criança de 1 ano só toma banho com água mineral

https://s2.glbimg.com/tZTadV2C0ayuYJ05tKTEJUqHxL0=/0x0:1700x1133/1600x0/smart/filters:strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_59edd422c0c84a879bd37670ae4f538a/internal_photos/bs/2017/l/B/v7kJyqRzeCCUxlojrBCg/com-a-cidade-em-colapso-no-abastecimento-esta-cada-vez-mais-caro-manter-o-pequeno-miguel-sempre-limpinho-e-saudavel.jpg(Foto: Anderson Barbosa/G1)  

G1RN - Santana do Matos é uma das 16 cidades do RN que estão em colapso no abastecimento. Lá, a mãe do pequeno Miguel vem pagando caro para cuidar do menino. Com a cidade em colapso no abastecimento, está cada vez mais caro manter o pequeno Miguel sempre limpinho e saudável. 
 
Os cuidados com a saúde do pequeno Miguel são prioridade. A mãe, Gilmara Laís, conta que o único problema que o filho teve desde que nasceu, há 1 ano, foi quando tomou banho pela primeira vez. A água que ela usou vem do Açude Rio da Pedra, que abastece toda a Santana do Matos, onde a família mora. E não adiantou ferver. “Ele ficou todo intoxicado”, disse. A solução, desde então, tem sido lavar o menino com água mineral. E agora, com a cidade em colapso no abastecimento, está cada vez mais caro manter o pequeno Miguel sempre limpinho e saudável.  

Santana do Matos tem pouco mais de 13 mil habitantes. Tudo o que essa gente quer de presente neste fim de ano é que as chuvas voltem a cair. Ela, que fica no ‘coração’ do Rio Grande do Norte, é a mais recente a entrar numa lista de 16 cidades que estão sem água nas torneiras. E também faz parte das que estão em emergência por causa da seca. Dos 167 municípios do estado, 153 estão nesta situação. Significa que 92% de todas as cidades do RN sofrem com os efeitos de uma estiagem que já dura seis anos seguidos – a mais severa da história, segundo o governo. 
Miguel, que fez 1 ano na semana passada, só toma banho com água mineral - Santana do Matos - Seca no RN - Dezembro 2017 (Foto: Anderson Barbosa/G1)
Miguel, que fez 1 ano na semana passada, só toma banho com água mineral - Santana do Matos - Seca no RN - Dezembro 2017 (Foto: Anderson Barbosa/G1)

“Nosso sofrimento é enorme. Faz um mês que estamos sem água encanada. E isso faz a gente ter que comprar água mais cara. A conta aqui de casa dava no máximo R$ 60, e olha que consumíamos 5 mil litros de água por mês. Agora, com R$ 30 eu só compro 1 mil litros. A ainda tem a água mineral pro Miguel, que custa mais uns R$ 80. No final do mês, eu tô gastando agora uns R$ 300. Não tem quem aguente pagar tanto pra ter água em casa", lamentou Gilmara. 
Açude Rio da Pedra, em Santana do Matos, está praticamente seco por causa da longa estiagem – RN – Seca no RN – Santana do Matos – Estiagem – Dezembro de 2017 (Foto: Anderson Barbosa/G1)
Açude Rio da Pedra, em Santana do Matos, está praticamente seco por causa da longa estiagem – RN – Seca no RN – Santana do Matos – Estiagem – Dezembro de 2017 (Foto: Anderson Barbosa/G1).    

A preocupação de Gilmara é a mesma de muita gente em Santana do Matos. O açude que antes abastecia todo o município, com capacidade para até 12 milhões de metros cúbicos de água, praticamente secou. O pouco de água que resta, não presta para o consumo. Nem peixes têm mais. Foi essa impossibilidade de tratar e bombear a água até as casas dos moradores da cidade que levou a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) a decretar colapso. Sem ter como fornecer o precioso líquido, o abastecimento foi interrompido e a emissão de contas suspensa. 
Com as torneiras vazias, população de Santana do Matos precisa recorrer aos chafarizes para ter o que beber   (Foto: Anderson Barbosa/G1)
Com as torneiras vazias, população de Santana do Matos precisa recorrer aos chafarizes para ter o que beber (Foto: Anderson Barbosa/G1).

Agora, para conseguir água, a população precisa enfrentar longas filas nos chafarizes instalados pela cidade, que são abastecidos diariamente por carros-pipa contratados pela prefeitura. As previsões para 2018 são um alento, mas não garantias. Segundo a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), o estado deve ter chuvas acima da média ano que vem, mas nada suficiente para encher os grandes reservatórios. Caso contrário, o sofrimento das marias e de quase toda a população do estado não tem como diminuir.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário