WEB - MIX SV

EM DESTAQUE - CDS QUE NÃO PODE FALTAR EM SEU PEN DRIVE

O que significa ter uma vida sexual ‘normal’?

Resultado de imagem para O que significa ter uma vida sexual ‘normal’?
Ninguém pode negar que a sexualidade humana é algo complicado. Além de existir uma variedade enorme de formas de prazer, nossas preferências também variam de um país para outro, de pessoa para pessoa e de um dia para o outro.

Por isso, definir o que é uma vida sexual “normal” é uma tarefa praticamente impossível. As possibilidades são tantas que uma só estatística não seria capaz de produzir um retrato fiel de como a maioria das pessoas se sente. A BBC Future examinou as evidências e os números compilados por vários estudos ceintíficos para ter uma ideia da amplitude do espectro sexual humano – do quanto realmente queremos fazer sexo ao que de fato acontece entre os lençóis. É claro que muitas pesquisas sobre comportamento sexual não são muito confiáveis, já que falar de sexo ainda é um tabu. Muitos participantes não revelam a verdade ou podem exagerar nas respostas para se exibir. Mas os números abaixo podem dar um panorama sobre a vida sexual no século 21.
 
O quanto queremos fazer sexo?


Já se sabe que é muito difícil quantificar orientações sexuais: estimativas sobre o número de homossexuais nos Estados Unidos, por exemplo, variam de 1% a 15% dependendo de quem for indagado, como a pergunta foi feita ou se falamos de atração, comportamento ou identidade sexual. Ainda assim, algumas pesquisas recentes, realizadas em todo o mundo, sugerem que de 0,4% a 3% dos homens e mulheres têm uma ausência completa de desejo sexual (o que não quer dizer que elas nunca se relacionaram). A exata prevalência da assexualidade é desconhecida, mas hoje há cada vez mais indivíduos com coragem de assumir que não sentem desejo sexual algum.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário