WEB - MIX SV

EM DESTAQUE

Planalto quer Segovia mais discreto

A equipe do presidente Michel Temer quer mais discrição do diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, para evitar que novas trapalhadas coloquem seu cargo em risco. Não passa pelos planos de Temer tirá-lo do comando do órgão, mas assessores presidenciais comentaram que ele não pode dar munição para seus adversários dentro e fora da PF.  

Na avaliação de interlocutores de Temer, Segovia exagerou ao assumir o papel de porta-voz de boas notícias para o Palácio do Planalto em retribuição à sua nomeação para o posto, mas falou apenas aquilo que já se comentava dentro da própria instituição. Não haveria, até agora, provas contra o presidente no inquérito que investiga possíveis benefícios concedidos à empresa Rodrimar pelo governo Temer. Por isso, a tendência seria de arquivamento.

Como comandante da PF, no entanto, ele acabou "escorregando", segundo auxiliares presidenciais, ao antecipar o que poderia ser o resultado de um inquérito do próprio órgão. Isso, na visão do governo, fará com que o inquérito, possivelmente, tenha mais "desdobramentos" antes de ter uma conclusão. 

Agora, o governo espera que o caso esfrie principalmente depois da audiência entre Fernando Segovia e o ministro Luiz Roberto Barroso, relator do inquérito no STF. Até lá, a ordem é conter as pressões pela saída do diretor da PF.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário