WEB - MIX SV

EM DESTAQUE

Ciro diz que bancos podem refinanciar dívida para tirar nome do brasileiro do SPC

Resultado de imagem para Ciro diz que bancos podem refinanciar dívida para tirar nome do brasileiro do SPC
O candidato do PDT ao Planalto, Ciro Gomes, manteve nesta sexta (10) a promessa de “limpar o nome do brasileiro do SPC” (Serviço de Proteção ao Crédito) e disse, em São Paulo, que os bancos públicos e privados podem refinanciar parte desta dívida para o cidadão. “Trata-se de entender o volume da dívida que humilha 63 milhões de pessoas, de descontar do volume dessa dívida, com a mediação poderosa de um governo que sabe o que está fazendo, todos os desaforos, juros sobre juros, correção monetária, multas etc etc e refinanciar o que sobrar”, disse Ciro, após o evento Diálogos Educação Já, promovido pelo movimento Todos pela Educação em parceria com a Folha.

Segundo ele, quando se toma essas medidas, a dívida média passa a ser de R$ 1.400 por cidadão. “Você acha que não tem condições de o Banco do Brasil, a Caixa Econômica ou mesmo a rede privada, se eu afrouxar um pouco os compulsórios, de refinanciar R$ 1.400 para você limpar o seu nome do SPC?”, afirmou a jornalistas. No debate promovido pela Bandeirantes, na noite anterior, Ciro já tinha prometido tirar o nome do brasileiro do SPC — proposta que chegou a virar meme nas redes sociais.

Questionado, no entanto, se o seu projeto passaria por uma redução nos compulsórios, Ciro tergiversou. “Estou só dizendo que é um projeto que está estudado, que eu sei o que tem que fazer e quero muito que meus adversários botem defeito nisso porque eu vou limpar o nome do brasileiro do SPC”, afirmou. Ciro disse que quer ver o tema se tornar “um hit”. “Eu quero é que esculhambe mais, eu quero que bote mais dúvida, eu quero transformar isso num hit e já estou conseguindo.”
 
DOCE DE COCO
 
Questionado sobre seu desempenho no debate da véspera, no qual ele manteve um tom mais brando que outros candidatos, como o Cabo Daciolo (Patriotas) e Jair Bolsonaro (PSL), Ciro disse que é preciso ser “muito delicado” com o povo brasileiro neste momento e negou o temperamento explosivo. “Esse monstro que criaram ao meu redor, da minha imagem, não guarda a menor coerência com a minha vida. Eu sou um doce de coco, pode acreditar nisso. Mas eu sei brigar”, disse. O ex-governador do Ceará afirmou que vai procurar ser respeitoso e cuidadoso nos próximos debates, porque a população já está muito machucada e descrente. “Ontem eu consegui ser duro, em certos momentos, sem levantar a voz, sem ser grosseiro, porque não precisa ser.”
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário