WEB - MIX SV

EM DESTAQUE - CDS QUE NÃO PODE FALTAR EM SEU PEN DRIVE

Avião rompe barreira do som em Caicó e o povo quase morre de susto; ouça áudios

A Cruzex 2018, simulação aérea de exercícios de guerra envolvendo 12 países e mais de 100 aeronaves no Rio Grande do Norte deu o que falar na Região Seridó no último fim de semana. Na sexta-feira (23/11), o treinamento aéreo executado na cidade de Caicó-RN tornou-se motivo de pânico após um caça supersônico que fazia manobras em velocidades supersônicas na região ultrapassar a barreira do som. Um estrondo foi ouvido em várias cidades da região e causou o maior rebu nas cidades.

O assunto virou pauta nas esquinas, nos bares, no trabalho e, principalmente, nas redes sociais. Todo mundo ficou especulando o que teria sido aquele som tão alto, tal qual ninguém da região havia ouvido antes. Os áudios que passaram a circular no WhatsApp dão uma dimensão do que a população sentiu.

“Gente, eu não vou mentir que eu tô toda cagada, desde a primeira explosão que eu cago” (SIC), disse uma mulher, por áudio que circula no WhatsApp. Já um homem revela que em Caicó “o povo tava tudo assombrado”. Segundo ele, a cidade estava em grande movimento em razão de “uma tal de frics day”, fazendo referência à Black Friday. “O povo correu tudo pra casa com tanto avião arrudiando a cidade. E é uns estrondo muito grande, parece que é os avião de Israel” (SIC), disse o cidadão apavorado.

Apesar do alvoroço, a direção da Cruzex 2018 informou que as aeronaves estavam a cerca de 5 quilômetros de altura e cumpriram todos os procedimentos de segurança previstos para essa manobra de treinamento e que não houve nenhum tipo de risco à população. E não foi só Caicó que passou pelo susto. Há relatos de pessoas que ouviram o estrondo em cidades como Ouro Branco-RN, Jardim do Seridó-RN, Carnaúba dos Dantas-RN, São José do Sabugi-PB , Santana do Seridó-RN, Acari-RN e Parelhas-RN.

Barreira do Som

De acordo com a nota emitida pela Cruzex logo após o alvoroço, um avião supersônico é capaz de alcançar velocidades maiores que a do som, ou seja mais de 1234,8 Km/h (Mach 1). O F-16, por exemplo, é um caça que consegue alcançar 2 vezes a velocidade do som – Mach 2.05 (2,175 km/h). Quando essas aeronaves atingem a velocidade do som, é o que chamamos de quebrar a barreira do som, e causa um estrondo (estrondo sônico) som associado às ondas de choque criadas por um objeto viajando através do ar com uma velocidade maior que a do som. Estrondos sônicos geram uma enorme quantidade de energia sonora, soando muito similares a uma explosão. Hoje, quando esses caças atingiram a velocidade de som, estavam bastante baixos, e o som chegou até a “abalar” o chão.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário