WEB - MIX SV

EM DESTAQUE - CDS QUE NÃO PODE FALTAR EM SEU PEN DRIVE

Desigualdade para de cair no Brasil pela 1ª vez em 15 anos, diz Oxfam

Foto: Cristiano Mariz/Veja
 
Depois de 15 anos, a desigualdade no Brasil parou de diminuir, segundo relatório da organização não-governamental Oxfam publicado nesta segunda-feira, 26. O país, com isso, piorou sua posição no ranking global de desigualdade. Agora, é o nono pior. Segundo a Oxfam, “o Brasil, pela primeira vez durante anos, vê sua distribuição de renda estacionar. 

A pobreza no país recrudesceu e teve fim a dinâmica de convergência entre a renda de mulheres e homens – o primeiro recuo em 23 anos”. Isso, segundo a ONG, fez o índice Gini, ficar inalterado em 0,549 entre os anos de 2016 e 2017. 

Isso “contrasta com os 15 anos anteriores nos quais sempre houve alguma queda em relação ao ano anterior”, diz o relatório. “Considerando somente a população maior de 20 anos com algum rendimento, fica evidente que a base da pirâmide perdeu mais, com destaque para o decil mais pobre. No caso dos rendimentos de todos os trabalhos, a perda entre 2016 e 2017 foi de mais de 11% para os 10% mais pobres, caindo para 9% quando considerados todos os decis de rendimentos”, explica a Oxfam. 

Já “os 10% de brasileiros mais ricos com alguma renda viram um crescimento de quase 6% em seus rendimentos do trabalho, e de 2% se considerados todas as rendas no mesmo período”, destaca. O relatório, que recebeu o nome de “País Estagnado”, ressalta que o Brasil parou na 79ª posição, entre 2016 e 2017, no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da Organização das Nações Unidas. 

Segundo a ONG, a piora da renda do brasileiro foi o que mais pesou para isso. Este é apenas o segundo ano de publicação do relatório.
Compartilhe com Google Plus

About Canindé Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário